Total de visualizações de página

VAMOS ABORDAR ASSUNTOS GERAIS RELACIONADOS AO NOSSO BEM-ESTAR, À SAÚDE FÍSICA E PSÍQUICA, MENSAGENS, FRASES E TEXTOS DE AUTO-AJUDA!...

Follow by Email

Pesquisar este blog

Seguidores

Translate

PÁGINA NO FACEBOOK_PARA CURTIR!...GRATA!

Mostrando postagens com marcador diabetes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador diabetes. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 26 de março de 2013

O QUE É DIABETES? - ALZHEIMER E DIABETES

O Diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos. A insulina é produzida pelo pâncreas e é responsável pela manutenção do metabolismo da glicose. A falta desse hormônio provoca déficit na metabolização da glicose e, consequentemente, o diabetes. Caracteriza-se por altas taxas de açúcar no sangue (hiperglicemia) de forma permanente.


Getty Images

Diabetes tipo 1: causado pela destruição das células produtoras de insulina, em decorrência de defeito do sistema imunológico em que os anticorpos atacam as células que produzem a esse hormônio. O diabetes tipo 1 ocorre em cerca de 5 a 10% dos pacientes com diabetes

Diabetes tipo 2: resulta da resistência à insulina e de deficiência na secreção de insulina. O diabetes tipo 2 ocorre em cerca de 90% dos pacientes com diabetes.

Diabetes Gestacional: é a diminuição da tolerância à glicose, diagnosticada pela primeira vez na gestação, podendo - ou não - persistir após o parto. Sua causa exata ainda não é conhecida.

Outros tipos de diabetes: são decorrentes de defeitos genéticos associados a outras doenças ou ao uso de medicamentos. Podem ser: defeitos genéticos da função da célula beta; defeitos genéticos na ação da insulina; doenças do pâncreas exócrino (pancreatite, neoplasia, hemocromatose, fibrose cística etc.); defeitos induzidos por drogas ou produtos químicos (diuréticos, corticoides, betabloqueadores, contraceptivos etc.).



                       http://www.adj.org.br/site/default.asp

                       http://www.diabetes.org.br/

                       Sintomas de Diabetes:

Principais sintomas do diabetes tipo 1:

vontade de urinar diversas vezes
fome freqUente
sede constante
perda de peso
fraqueza
fadiga
nervosismo
mudanças de humor
náusea e vômito.


Principais sintomas do diabetes tipo 2:

infecções frequentes
alteração visual (visão embaçada)
dificuldade na cicatrização de feridas
formigamento nos pés e furúnculos.


Getty Images

Complicações possíveis:

O prolongamento da hiperglicemia (altas taxas de açúcar no sangue) pode causar sérios danos à saúde:


As complicações do diabetes incluem:

Retinopatia diabética: lesões que aparecem na retina do olho, podendo causar pequenos sangramentos e, como consequência, a perda da acuidade visual.

Nefropatia diabética: alterações nos vasos sanguíneos dos rins que fazem com que ocorra uma perda de proteína pela urina. O órgão pode reduzir a sua função lentamente, mas de forma progressiva até a sua paralisação total.

Neuropatia diabética: os nervos ficam incapazes de emitir e receber as mensagens do cérebro, provocando sintomas, como formigamento, dormência ou queimação das pernas, pés e mãos, dores locais e desequilíbrio, enfraquecimento muscular, traumatismo dos pelos, pressão baixa, distúrbios digestivos, excesso de transpiração e impotência.

Pé diabético: ocorre quando uma área machucada ou infeccionada nos pés de quem tem diabetes desenvolve uma úlcera (ferida). Seu aparecimento pode ocorrer quando a circulação sanguínea é deficiente e os níveis de glicemia são mal controlados. Qualquer ferimento nos pés deve ser tratado rapidamente para evitar complicações que podem levar à amputação do membro afetado.

Infarto do miocárdio e acidente vascular: ocorrem quando os grandes vasos sanguíneos são afetados, levando à obstrução (arteriosclerose) de órgãos vitais como o coração e o cérebro. O bom controle da glicose, a atividade física e os medicamentos que possam combater a pressão alta, o aumento do colesterol e a suspensão do tabagismo são medidas imprescindíveis de segurança. A incidência desse problema é de duas a quatro vezes maior em pessoas com diabetes.

Infecções: o excesso de glicose pode causar danos ao sistema imunológico, aumentando o risco da pessoa com diabetes contrair algum tipo de infecção. Isso ocorre porque os glóbulos brancos (responsáveis pelo combate a vírus, bactérias etc.) ficam menos eficazes com a hiperglicemia. O alto índice de açúcar no sangue é propício para que fungos e bactérias se proliferem em áreas como boca e gengiva, pulmões, pele, pés, genitais e local de incisão cirúrgica.

# DIREITOS DE QUEM TEM DIABETES:


# CIGARRO E BEBIDA AFETAM O DIABETES?


# 7 BONS MOTIVOS PARA CONSUMIR ÓLEO DE COCO:


# 7 MITOS E 5 VERDADESSOBRE O DIABETES:


# VINAGRE AJUDA A EMAGRECER?

O vinagre possui mais de trinta elementos nutritivos importantes, uma dúzia de minerais, de vitaminas, de ácidos essenciais e várias enzimas como a pectina, boa para o coração.
Em outro estudo foi descoberto que o vinagre pode ser uma boa arma contra a epiedemia de obesidade que ronda por aí. Nessa pesquisa um grupo de pessoas tomou o mesmo tipo de vinagre antes das duas principais refeições do dia e outro grupo recebeu apenas placebo. Os resultados foram surpreendentes: em um mês, o grupo do vinagre apresentou perda de quatro a sete quilos, enquanto o peso das pessoas tratadas com placebo não se alterou de forma significativa. 

http://www.minhavida.com.br/alimentacao/materias/12713-vinagre-traz-beneficios-a-saude-e-ajuda-a-emagrecer#.UVElpBc3vC0

# DIABETES PODEM  TORNAR-SE DOENÇA DE ALZHEIMER

Diabetes podem tornar-se doença de Alzheimer.

Segundo um estudo pioneiro realizado pela Universidade de Coimbra os diabetes tipo 2 constitui um elevado factor de risco para o aparecimento da doença de Alzheimer.

Pressupondo alguns estudos realizados, indicam que os diabéticos têm mais probabilidades de desenvolver demências (nomeadamente demência vascular e doença de Alzheimer.

Para a realização destes estudos foram utilizados ratinhos diabéticos como cobaias, os investigadores observaram que as mitocôndrias (fábricas de energia do organismo) do cérebro destes animais apresentavam uma alteração drástica da sua função, provocando um défice energético e um aumento do stresse oxidativo, afirma Paula Moreira sendo esta coordenadora do grupo.

Este estudo permitiu permitiu ainda verificar anomalias ao nível dos vasos cerebrais, semelhantes nos dois grupos de animais.

Além disso, e à semelhança do que acontece no cérebro de quem tem Alzheimer, também nos animais diabéticos se verificou um aumento dos níveis da proteína beta-amiloide que potencia a deposição das placas senis.

A coordenadora do projeto é também  docente da Faculdade de Medicina da UC, explica que, “além de permitir perceber melhor porque razão a diabetes tipo 2 é um fator de risco para a doença de Alzheimer”,  esta investigação permite identificar estratégias preventivas tais como a alteração de estilos de vida.